Da escola à Undime Região Sudeste

15/02/2018 | Conviva Educação
Cover 1

Vilmar Lugão de Britto foi nomeado como presidente da Undime  Região Sudeste em agosto de 2017, durante o 16° Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação. Até 2019, ele terá como responsabilidade representar os quatro estados de sua região – Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo e Minas Gerais – e ser parte da Diretoria da Undime (veja seu vídeo de incentivo para o trabalho dos municípios).

Também no ano passado, Vilmar assumiu pela segunda vez a Secretaria Municipal de Educação de Jerônimo Monteiro (ES), tendo papel fundamental na gestão da rede de cerca de 1.300 estudantes. A seguir, conheça sua trajetória e os desafios que o aguardam.

Se desejar, leia nos links a seguir as entrevistas realizadas com os presidentes da Undime de outras regiões do país: NordesteNorteCentro-Oeste e Sul.

 

Conviva – Seu percurso profissional na educação já completou 28 anos. Conte-nos sobre sua experiência.

Vilmar – “Estive na presidência da Undime Espírito Santo durante 7 meses, entre 2012 e 2013, e desde agosto de 2017 estou como presidente da Undime na Região Sudeste, o que é um grande desafio e um grande orgulho. Já atuei em diversas áreas da educação: comecei na secretaria escolar, fui professor para as turmas do Magistério, coordenador de curso, estive à frente da gestão escolar, trabalhei na secretaria estadual e em duas secretarias municipais de educação, além de atuar como docente e tutor no curso superior de Pedagogia. E, mesmo em outros cargos, sempre fui muito envolvido com a área de gestão.”

 

Conviva – Quais as necessidades da educação em Jerônimo Monteiro, município capixaba em que é Dirigente Municipal?

Vilmar – “Um dos grandes desafios é ampliar a oferta de vagas na creche, incluindo a abertura de turmas para crianças de 6 meses a 1 ano de idade. Isso vai tanto suprir a necessidade da população quanto atender às metas do Plano Nacional de Educação (PNE) e do Plano Municipal de Educação (PME). Ao mesmo tempo, é preciso honrar com a folha de pagamento, cumprir o piso salarial dos profissionais e ajustar os gastos com a lei de Responsabilidade Fiscal. Isso não tem sido nada fácil, visto que vivemos hoje com cerca da metade da verba que tínhamos para 2012.”

 

Conviva – Sua experiência sempre foi na educação. De que forma você se prepara para enfrentar os outros desafios da gestão, como os das áreas financeira, de transportes etc? E como se organiza para o trabalho em equipe, dentro da secretaria?

Vilmar – “Tive experiência como docente do curso técnico de contabilidade e trabalhei na tesouraria e na parte orçamentária na secretaria municipal. E como a gestão sempre foi meu foco – até de criança me interessava pelo papel de diretor da escola -, procurei me preparar ao longo da vida para enfrentar os desafios que envolvem a profissão. Em 2008, fiz um curso de imersão na área de gestão, o que foi essencial para aprofundamento dos meus conhecimentos. Além disso, todos os dias aprendo muito com minha equipe, que me mantém por dentro dos processos para conseguirmos tomar as melhores decisões. Acredito que um Dirigente não pode descuidar nunca, e deve manter diálogo permanente com a secretaria e a escola, para estabelecer, em conjunto, as prioridades.”

 

Conviva – Quais os próximos passos no trabalho da presidência da Undime Sudeste?

 Vilmar – “Precisamos agir em muitas frentes e melhorar bastante – é um trabalho ainda em construção. Representar uma região é um esforço constante, que inclui articular com os membros e defender as necessidades do grupo diante dos pares. Como parte das iniciativas atuais, pretendemos realizar um seminário com a participação dos quatro estados. Tenho procurado me aproximar dos municípios e dialogar com as Secretarias para compreender realidades e interesses. Mais do que fazer parte de uma determinada linha partidária, temos foco em uma mesma causa: a educação. E isso é importante lembrarmos sempre.”

 

Conviva – Os desafios de uma secretaria municipal de educação são muito grandes. Qual mensagem você daria para essas equipes?

Vilmar – “Acredito que é importante que cada profissional reflita sobre o objetivo que quer alcançar e se projete, procure caminhos para alcançá-lo. Às vezes parece um quebra-cabeças, mas é preciso perseguir os desejos, estabelecer uma rede de contatos e não esperar que os resultados caiam do céu. É essencial se qualificar e procurar colocar em prática aquilo que se aprende.”

Notícias Relacionadas