Carregando

4ª Ação de Reconhecimento

Mangaratiba/RJ

Conviva oportunizando um novo tempo para a Gestão de Mangaratiba

Valdemar Alves Ribeiro Neto

O município de Mangaratiba passou por várias transições na administração pública nos últimos três anos, o que levou a mudanças de secretários, equipes que compõem a Secretaria Municipal de Educação e direção das Unidades Escolares. Com todas essas alterações, planos e projetos ficaram descentralizados ou não tiveram continuidade, e o novo gestor teve dificuldade no acesso aos dados atualizados do município e no compartilhamento dessas informações com as Unidades Escolares.

No Fórum Estadual da UNDIME- RJ, o Secretário Valdemar Neto conheceu a Plataforma Conviva Educação e decidiu intensificar sua utilização no cotidiano administrativo. A Secretaria não possuía um sistema de banco de dados, e os documentos, apesar de organizados, eram encontrados de forma manual, o que acarretava tempo, disponibilidade de pessoal e gastos excessivos com cópias de material. A demora na obtenção das informações da rede de ensino era um grande agravante para a tomada de decisões essenciais, dificultando o planejamento, a execução e as respostas aos órgãos fiscalizadores. Isso porque o gestor solicitava as informações a vários setores para ter ciência do que dispunham em receitas e despesas, quantitativos de alunos e funcionários, planos de ação dos setores, relacionamento SME/ Escolas e indicadores de aprendizagem. Outra barreira era a resistência ao uso dos sistemas informatizados por parte de alguns funcionários, que estavam habituados a desenvolver suas atribuições sem a utilização dos recursos tecnológicos. O município inovou ao adotar a Plataforma Conviva Educação para equipe da Secretaria Municipal de Educação e Unidades Escolares, facilitando e adequando atuação da gestão à legislação vigente.

A intensificação do uso da Plataforma Conviva foi determinação do Secretário de Educação em designar a Diretoria de Planejamento Educacional (DPE) como responsável para mobilizar e incentivar a utilização da Plataforma por toda a equipe, favorecendo o trabalho de gestão em rede e possibilitando o apoio necessário das escolas na melhoria da aprendizagem dos estudantes.

Iniciamos uma pesquisa na plataforma e através do Guia de Uso do Conviva seguimos o roteiro de trabalho sugerido. Atualizamos o cadastro dos funcionários da Secretaria e fomos assessorados pela articuladora do Conviva no estado, que nos recebeu na sede da UNDIME-RJ e posteriormente visitou o município oferecendo dois dias de capacitação. No primeiro dia, formou dois representantes de cada setor da Secretaria de Educação. No segundo, dois representantes de cada Unidade Escolar, sendo um deles o Diretor. Após esses encontros, montamos um grupo de Whatsapp Conviva para os funcionários da Secretaria e passamos as informações obtidas no passo a passo do Guia de Uso. No grupo dos diretores das Unidades Escolares, oferecemos informações referentes à Plataforma, cartazes com o infográfico expostos no prédio da Secretaria, Comunicado Interno com "desafios semanais e/ou mensais" e explicações sobre o uso das ferramentas. Apesar das demandas presentes na rotina de trabalho administrativo, a DPE reservou dois dias semanais para atendimentos individualizados, quando recebemos em nossa sala os profissionais das escolas designadas para o uso do Conviva, apoiando no cadastro na Plataforma e em mais explicações, estreitando ainda mais o relacionamento entre Secretaria e Escolas.

O monitoramento foi realizado pela DPE, cada um responsável por um determinado número de ferramentas e auxílio aos usuários, além de acesso diário à Plataforma. Fizemos um banner em nossa sala sinalizando a realização ou não das atividades propostas e facilitando o agendando para atendimento. Todas essas ações culminaram no uso frequente das ferramentas da Plataforma, quando criamos um banco de dados que realiza diagnóstico da rede e armazenamento das informações, buscando a qualidade e equidade, fazendo a diferença na gestão pública democrática.

 

A formação promovida pela articuladora do Conviva e os diversos mecanismos de comunicação (como os grupos de Whatsapp criados pela Secretaria Municipal de Educação/DPE para os usuários da Plataforma), além de atendimento personalizado, plano de trabalho com metas e tutoriais disponíveis na própria plataforma, possibilitaram a articulação e mobilização dos envolvidos. Possuímos 40 unidades escolares, 7.750 alunos e 1.986 funcionários. Com a existência da articulação entre os setores e a disponibilidade de dados no sistema online, otimizamos tempo e cumprimos com êxito as atribuições do Gestor da Secretaria e dos responsáveis pelos setores e diretores das Unidades Escolares. Outros benefícios foram a aquisição de novos computadores e a melhoria da rede de internet, o que promoveu o efetivo o uso da tecnologia. A redução de gastos com folhas de papel, a gratuidade e a segurança da Plataforma foram aspectos importantes, impactando positivamente o orçamento da Secretaria, a preservação e a sustentabilidade. 

Com as ferramentas da Plataforma ativadas, foi possível definir prioridades para planos, projetos e subsidiar o regime de colaboração entre os setores e escolas, oportunizando mecanismos para o melhor desempenho acadêmico dos estudantes e dos funcionários através dos cursos que realizamos.  

Sendo uma Plataforma que “derruba as paredes” entre os setores e deixa explícito o que cada um tem pensado a favor da Rede de Ensino, toda a equipe se dispõe a fazer do uso do Conviva uma prática institucionalizada. Com ela é possível obter dados que nos levam a realizar um diagnóstico da realidade educacional do município, priorizar metas, elaborar nossas ações e acompanhar a avaliação dos resultados obtidos ao longo do ano letivo. Após o cadastro das Unidades Escolares, os funcionários mostraram-se motivados a fazer uso permanente da Plataforma. Outros fatores que fortalecem o uso da Plataforma são a visibilidade das ações socializadas na Rede de Experiências, que no caso de Mangaratiba já totalizam cinco publicações, compartilhando práticas positivas desenvolvidas no município, replicando ações desenvolvidas por outros. Também é rica a possibilidade de realizar parcerias com instituições e as formações continuadas dos cursos ofertados pela Plataforma. Já participamos dos EADs sobre Gestão Orçamentária e Financeira e Gestão do Transporte Escolar.

 

Utilizamos medidas criativas para o estímulo ao uso da Plataforma. Seguindo o roteiro do plano de trabalho, criamos desafios semanais/mensais com metas a serem atingidas, banner, cartazes, elogios e incentivo nos grupos do Whtasapp, Comunicado Interno auto-explicativo das atividades a serem realizadas, aquisição de novos computadores e melhoria na rede de internet para atendermos as escolas que precisavam de suporte, quadro para monitoramento das tarefas e contato constante com a articuladora do Conviva-RJ para esclarecimentos. Como nossa realidade geográfica dificulta o acesso à internet, onde temos escolas em ilhas, comunidade quilombola, escolas de campo e outros, o Secretário de Educação disponibilizou a Diretoria de Planejamento Educacional uma sala para prestar assessoria as Unidades Escolares, fortalecendo ainda mais o vínculo entre escolas e Secretaria de Educação.

Como os documentos foram disponibilizados pelas equipes e Unidades Escolares nas ferramentas da Plataforma, a inovação aconteceu na diminuição do uso de papel, visto que diversas cópias deixaram de ser feitas e o acesso tornou-se ágil e prático.

O aperfeiçoamento das equipes ocorre quando é possível realizar um diagnóstico do que os outros setores têm realizado e desta forma alinhar o discurso, identificando coletivamente quais problemas merecem prioridade, traçando ações, acompanhando a evolução e os resultados. A utilização da Plataforma reforçou o trabalho colaborativo, pois as ferramentas são inter-relacionadas.

De 1 a 6 meses
Em andamento

A Rede Municipal de Mangaratiba conta com 40 unidades escolares, sendo doze Centros de Educação Infantil Municipal (CEIM) e onze Unidades Escolares onde vivenciamos duas propostas de Educação Integral, CEIM com jornada escolar de nove horas e Escolas de Tempo Integral com jornada de sete horas. Temos também 11 unidades caracterizadas como Educação de Campo, onde são respeitadas a diversidade do campo em todos os seus aspectos: sociais, culturais, políticos, econômicos, de gênero e etnia. Nesse cenário temos escolas localizadas em ilhas, comunidade pesqueira, caiçara, quilombola e espaços de floresta, 01 unidade escolar de Educação Especial, 01 Centro de Estudos Supletivos (semipresencial), 15 Unidades Escolares que atendem somente Educação Infantil, 16 Unidades Escolares que atendem Educação Infantil e Fundamental e 23 Unidades Escolares que atendem o Ensino Fundamental e/ou EJA, distribuídas em 6 distritos. Atualmente temos 7.750 alunos matriculados e  1.986 funcionários compondo nosso quadro. Refletir sobre Educação e novas formas de construir aprendizagem tem sido um dos grandes desafios, principalmente em relação à aquisição de leitura e escrita dos nossos alunos. Ao percebermos a necessidade de ampliarmos e promovermos o desenvolvimento profissional dos professores que atendem em nossa rede o Ciclo de Alfabetização, no ano de 2017 implantamos e implementamos a metodologia de alfabetização "Método das Boquinhas". A proposta atual de Boquinhas no Desenvolvimento Infantil é favorecer a aquisição da leitura e escrita, em estágios iniciais desse desenvolvimento, com alunos da pré escola ao 2º ano, oferecendo-lhes subsídios consistentes e diversificados, com enfoque multissensorial, fono-vísuo-articulatório, ou seja, som/letra/boquinha. Observando os entraves no âmbito da alfabetização que culminam em reprovações, distorção ano/idade e situações de baixa autoestima, a Secretaria de Educação a partir do ano de 2019 implanta o Projeto REALFA que atende os alunos do 3º ao 5º ano e implementa o Projeto de Aceleração do Ensino que atende alunos do 6º ao 9º ano de escolaridade que reprovaram um ou mais anos e/ou  apresentam dificuldades relacionadas a aprendizagem. Dessa forma a Secretaria Municipal de Educação vem legitimando seu compromisso com estratégias de intervenção não somente na dimensão pedagógica, mas também em nível de gestão, sob a forma de política pública educacional, propondo formação, planejamento e mecanismos sistemáticos de execução, acompanhamento e avaliação, que garantem eficiência e aprendizagem efetiva dos alunos, bem como a garantia de seus direitos. O alinhamento do Currículo Municipal a Base Nacional Comum Curricular reforça essa ação. A Secretaria de Educação promove também o cumprimento da Inclusão da Pessoa com Deficiência através de ações como as 21 salas de recursos multifuncionais e a oferta de formação continuada aos professores que atuam nestes espaços pedagógicos e em todas as áreas do Atendimento Educacional Especializado, com cursos de Braille, LIBRAS, Soroban, Orientação e Mobilidade, legislações vigentes sobre as deficiências. Preconizamos a oferta de professor mediador ou apoio escolar, como manda a legislação vigente, atendendo  alunos que necessitam desse acompanhamento. Quanto a modalidade de ensino EJA, desenvolvemos ações em prol da melhoria das condições de acesso, permanência e participação dos estudantes, investindo em formação continuada para os professores e transporte escolar. Somando a isso, a análise dos indicadores de desempenho educacionais, disponíveis na Plataforma Conviva, contribui para medir a variação de dados, para definir ações afirmativas e estratégias voltadas a melhoria da aprendizagem e consequentemente o cumprimento das metas estabelecidas no Plano Municipal de Educação.  Para dar conta da demanda a Secretaria Municipal de Educação está estruturada de acordo com as orientações da Lei Municipal nº 41 de 31 de janeiro de 2017, sendo: Secretário de Educação, Secretário Adjunto de Finanças, Secretário Adjunto Administrativo, Secretário Adjunto Executivo; Superintendências Administrativa, Orçamento e Finanças, Infraestrutura, Ensino e Projetos Educacionais; Diretorias de Gestão Escolar, Infraestrutura, Transporte, Compras, Nutrição, Planejamento Educacional, Ensino, Assistência Integral ao Educando, Educação Especial e Diversidade, Centro Municipal de Atendimento Psicopedagógico, Orçamento e Finanças, Contratos e Convênios, Prestação de Contas, Programas, Programas Federais, Gestão Escolar.  A Gestão da rede de ensino requer muito planejamento, proatividade, compromisso ético com todos os agentes educacionais e a sociedade. A atual proposta da Secretaria Municipal de Educação atrelada à intensificação da utilização da Plataforma Conviva com suas múltiplas funcionalidades, permite que o município avance em níveis quantitativos e qualitativos, realizando o papel de possibilitar a todos os alunos, condições necessárias ao desenvolvimento integral e perspectivas de continuidade dos estudos, trazendo inovação ao Município.

Administrativa
Democrática
Estrutura e Documentação
Memorial de Gestão
Pedagógica
Pessoas
Regime de Colaboração
Relacionamento entre SME e Escolas
1813 Votos